Ex-Fórmula 1 volta a pilotar carro de corrida seis anos após grave acidente

ficou entre a vida e a morte por causa de batida em rali

Relacionadas

Quem acompanha Fórmula 1 desde a última década, certamente se lembra de Robert Kubica. O polonês, que passou pela Sauber e pela Renault, teve um sucesso quase que meteórico, vencendo sua primeira corrida na categoria menos de dois anos após a estreia. Ele, porém, teve a carreira interrompida no início de 2011, quando sofreu um grave acidente em uma prova de rali. Seis anos depois, ele voltou a pilotar um monoposto, como é conhecido o carro para apenas uma pessoa, no estilo Fórmula 1.

O carro dirigido por ele foi um da equipe Trident, que disputa a GP3, na pista de Franciacorta, no norte da Itália. No circuito, Kubica deu 70 voltas, correspondentes a 176 km, o que representa pouco mais da metade de distância de uma corrida de Fórmula 1. Mesmo que tenha sido só um teste, o polonês não escondeu a felicidade com o momento. "Fico feliz com o resultado, ainda que muitas coisas tenham que melhorar. Tanto na questão física, quanto a preparação podem melhorar muito. Respeitando meus limites, creio que posso chegar a um bom ponto", disse.

O piloto, que antes de chegar à Fórmula 1 correu por categorias menores, se mostrou empolgado por voltar a sentir a emoção que não sentia há muitos anos: "Voltei às águas em que nadei por tantos anos, e devo dizer que a sensação foi muito boa. Me surpreendi. Depois de tanto tempo, recordei rapidamente a sensação do asfalto e de outras coisas que eu lembrava. Voltei a sentir o que você só sente em um monoposto, e isso foi incrível".

MAIS SOBRE:

Automobilismo Robert Kubica Sauber Renault Itália Velocidade Fórmula 1 Automobilismo
Comentários